Mercado de Imóveis deve crescer 10% neste ano

Economistas afirmam que o número de distratos tende a cair e as perspectivas para o setor são excelentes.

De acordo com o levantamento feito pelo Secovi -SP, sindicato que reúne empresas do Estado de São Paulo, dedicadas à compra, venda e locação e administração de imóveis, o mercado imobiliário brasileiro, tende a crescer 10% neste ano.

"Os lançamentos e vendas terão crescimento de 10%. Já sentimos a reação de alguns mercados, como São Paulo e Distrito Federal", disse o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

O economista ainda afirma que as perspectivas para o setor são muito boas, consideran-se a expectativa de crescimento da economia do país, independentemente das eleições, do que ocorrerá com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de ser um ano de Copa do Mundo.

Petrucci ressaltou que o setor terá recursos de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiamento. O economista chefe do Secovi-SP avalia que, em 2017, embora os lançamentos de imóveis tenham crescido na capital paulista, o mercado nacional ainda apresentou queda. A entidade irá apresentar os números consolidados de São Paulo em meados de fevereiro.

As incorporadoras começarão a testar o mercado com lançamentos para a média renda. Nos últimos anos, o lançamento de imóveis no segmento ficou represado em função dos distratos, concentrados nessa faixa de renda, e da redução do financiamento imobiliário.

Os distratos - que foram o maior desafio enfrentado pelas incorporadoras nos últimos anos- tendem a continuar em queda, por causa na melhora das condições de crédito e do aumento da participação de compradores fiéis nas aquisições.