Secovi-SP divulga Estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista

Nos últimos três anos, encerrados em junho de 2014, foram lançadas 18.610 unidades na Baixada Santista, de acordo com o Estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista, que descreve o desempenho dos lançamentos e das vendas de imóveis novos residenciais das cidades de Santos, Guarujá, Praia Grande e São Vicente, e é desenvolvido por Robert Michel Zarif, em parceria com o Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitaçao). Empreendimentos verticais respondem por 99,5% do total lançado - o equivalente a 18.524 unidades -, e os condomínios horizontais por 86 casas. O volume total de lançamentos representa o investimento de R$ 9,1 bilhões. Na contramão de muitas cidades do interior do Estado de São Paulo, imóveis econômicos de 2 dormitórios, com valores estimados de até R$ 145 mil, e dentro do programa Minha Casa, Minha Vida apresentaram bom desempenho no litoral paulista. Do total lançado no período de junho de 2011 a junho de 2014, metade (50,1%) das unidades residenciais verticais foi de 2 dormitórios, com 9.285 imóveis. A seguir, vêm os apartamentos de 3 dormitórios, com 4.263 unidades e participação de 23%;e os de 1 dormitório, com 4.129 unidades (22,3%). "Investimentos em infraestrutura, revitalização de prédios históricos e muitos empreendimentos imobiliários transformaram a cidade em um grande canteiro de obras, com excelentes apostas no setor", afirma Carlos Meschini, diretor executivo da regional do Secovi-SP na Baixada Santista.

REFLEXO

Em Santos e região, a expectativa de novos investimentos chega com foco nas obras de expansão do Porto, o maior da América Latina, e que deve triplicar sua capacidade até 2024.

Outro cenário são os campos de exploração da camada pré-sal, que demandarão investimentos da ordem de R$ 5 bilhões. Essa movimentação já acelerou o mercado Imobiliário, que apresentou acentuado volume da lançamentos, atendeu à demanda e começa a se equilibrar.

MERCADO NOS ÚLTIMOS 12 MESES

Entre julho de 2013 e junho de 2014, foram lançadas 8.336 unidades verticais, das quais 6.796 vendidas na Baixada Santista. Já no período de três anos, foram comercializados 10.793 imóveis verticais.

A oferta atual nas quatro cidades é de 7.7731 unidades e, se comparada a de 2013, quando foram ofertadas 6.191 imóveis, a variação é de 24,9%. O segmento de 2 dormitórios representa mais da metade de imóveis novos residenciais , com 4.178 apartamentos (54% do total); seguido por unidades de 3 dormitórios (2.141 unidades) e de 1 dormitório (1.085 imóveis).

VALORES MÉDIOS EM JUNHO DE 2014

Imóveis de 2 dormitórios têm valor médio de R$ 5,4 mil o metro quadrado, apesar de existir unidades com valores superiores a R$ 12,5 mil o metro quadrado. No segmento de 3 dormitórios, o preço médio é de R$ 5,8 mil o metro quadrado, mas há unidades com "ticket" superior a R$ 14 mil o metro quadrado. O produto de 1 dormitório tem valor médio de R$ 605 mil o metro quadrado, mas há imóveis diferenciados, com a mesma tipologia, que chegam a aproxidamente R$ 11,7 mil o metro quadrado. Os imóveis de 1 dormitório com serviço de flat (apart-hotel) atigem média de R$ 17,4 mil o metro quadrado.

DESTAQUES POR CIDADE

Praia Grande e Guarujá são cidades com vocação turística e, consequentemente, atividade imobilária para locação de temporada.

Santos e São Vicente, apesar de litorâneas, têm características que não as tornam dependentes do turismo. "Há muitos anos, Santos tem vida própria. Ela deixou de ser apenas turística e se fortaleceu em outros aspectos, após grandes investimentos em infraestrutura", ressalta Meschini.

SANTOS

Nos últimos três anos, a cidade de Santos assumiu a liderança nos lançamentos residenciais, com 9.108 u nidades e 49,2% de participação do total lançado na região. O segmento de 2 dormitórios respondeu por 3.844 unidades lançadas (42,2% da fatia de lançamentos) e de 1 dormitório por 3.228 unidades (35,4% da fatia de lançamentos).

PRAIA GRANDE

A cidade aparece na segunda colocação e volume de unidades lançadas, com 7.253 imóveis. Produtos de 2 e 3 dormitórios totalizaram 81,3% da Produção dos últimos três anos, com 4.128 unidades e 1.767 unidades, respectivamente.

GUARUJÁ

Conhecida como a "Pérola do Atlântico", O Guarujá lançou principalmente, apartamentos de 2 e 3 dormitórios, com 931 e 568 unidades, respectivamente. A produção total da cidade nos últimos três anos foi de 1.515 unidades.

SÃO VICENTE

Unidades de 2 dormitórios foram responsáveis por 59% da produção da cidade - 382 unidades dentro do total de 648 imóveis. O mesmo comportamento não foi percebido nos imóveis de 1 dormitório, que com 92 unidades lançadas representam 14,2% dos lançamentos.